Propostas para o Audiovisual

Abaixo você encontra as propostas para o setor. Se queres contribuir deixe seu comentário. Sugestões e críticas são bem-vindas.

Propostas para o setor audiovisual:

  1. Incluir a linguagem audiovisual no currículo escolar estadual como forma de expressão artística.
  2. Apoio a festivais e mostras estudantis (escolar e universitárias) de audiovisual e criação de circuitos estudantis.
  3. Estímulo para a prospecção e formação de novos talentos para a criação de roteiros audiovisuais.
  4. Aquisição de bibliografia sobre audiovisual para as escolas estaduais, bibliotecas, centros culturais e de referências.
  5. Apoio a projetos de inclusão em comunidades.
  6. Apoio aos festivais e mostras e a criação de novos para o estímulo à reflexão e pensamento.
  7. Apoio à Cinemateca Capitólio e a criação de espaços para a preservação da memória social do audiovisual gaúcho.
  8. Criação da RS Film Commission para que seja um agente de promoção e prospecção do audiovisual no Brasil e mundo.
  9. Apoio à criação de films commissions em várias cidades do Estado para que trabalham como escritórios locais de apoio à film commission do Rio Grande do Sul.
  10. Estímulo à criação de startups para toda a cadeia produtiva do audiovisual.
  11. Apoio e incentivo às entidades de classe do setor audiovisual do estado.
  12. Apoio aos cineclubes do estado e a criação novos, assim como a circuitos independentes de exibição audiovisual.
  13. Apoio e ampliação de projetos como o Rodacine para a exibição independente de filmes.
  14. Apoio para a participação de realizadores gaúchos em feiras, mercados e festivais nacionais e internacionais.
  15. Criação de fundos de investimentos, prêmio e editais específicos para o audiovisual que contemple todas as necessidades da área cinematográfica do estado;
  16. Editais para a preservação e restauro da filmografia gaúcha;
  17. Incentivos para instalação de empresas de toda a cadeia produtiva no Estado.
  18. Incentivos para a prospecção de co-produções brasileiras e estrangeiras para a produção no Estado.
  19. Criação de um mercado cultural para a prospecção de negócios.
  20. Criação de uma filmoteca capacitada no acervo e na distribuição para o fortalecimento de acervo para os cineclubes, circuitos independentes e escolas;
  21. Criação de um circuito cinematográfico nas escolas estaduais;
  22. Estímulo para a criação de novas salas de exibição digitais a preços populares;
  23. Criação de centros de formação e capacitação de técnicos audiovisuais em cidades do estado.
  24. Parcerias com o Sistema “S” para o setor audiovisual com criação de cursos de capacitação, formação universitária e pós-graduação.
  25. Parcerias com o Sistema “S”, secretarias estaduais, e entidades de indústria e comércio para capacitação de mão-de-obra local em todo o Estado para receptivo de produções audiovisuais.
  26. Criação de museus, bibliotecas e videotecas de audiovisual.
  27. Criação de acervos de figurino e objetos para produções locais.
  28. Estímulo para criação de redes de exibição independente;
  29. Fortalecimento do Instituto Estadual de Cinema e a Fundação Cultural Piratini de Rádio e Televisão;
  30. Estímulo para a produção de teledramaturgia e documentários para a TVE – RS;
  31. Utilização da grade de programação da TVE com programas realizados no estado;
  32. Fortalecimento e viabilização da transmissão da programação da Fundação Cultural Piratini para todo o estado via on line e parabólica;
  33. Apoiar e fomentar projetos de multiplataforma de iniciativas públicas e privadas.
  34. Fortalecimento e ampliação da integração dos países formadores do MERCOSUL, dialogando com o Fórum Entre Fronteiras, movimento Fronteras Culturales e ICAU – Instituto de Cinema e Audiovisual do Uruguai.

Ainda é importante salientar que nos últimos dois anos o setor audiovisual no estado se tornou ponto estratégico na economia. Programa Setorial da Indústria da Criativa, para a implantação da Política Industrial estadual, a criação da APL – Arranjo Produtivo Local do Audiovisual, a RS Film Commission e a FUNCINE. Além disso, a criação de Fundos de Apoio à Cultura, com três editais voltados ao audiovisual.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s